Brilho

Sempre à espera que os seus dias brilhem!

terça-feira, 25 de junho de 2013

Alpercata?




O homem estava um charme, deitado num daqueles cadeirões/quase camas de praia, de óculos escuros à Martini Man, t-shirt e calção caqui, a contemplar o azul do mar.

Diria que estava quase pronto para entrar na rodagem de um qualquer take de telenovela da TVI.





A mulher, toda bronzeada e produzida ( como é que é possível, depois de um dia de praia?) bebia um drinkzito mesmo ao lado. Ora alí estava uma estampa de par.

Topei a cena toda, enquanto o João António saiu para ir ao WC.

Começaram a chegar os amigos, para jantar. Nossa, que violência. Uma das mulheres que chegou vinha de saltos agulha. Como é que teria conseguido atravessar o areal?

Mas esta gente veio ao colo? - pensei cá para os meus botões.

O "esposo" levantou-se para receber os convivas. E de repente, táu, táu! Fui faiscada. Os meus olhos deslumbraram-se com o que o gentleman trazia nos pés.

 
Poderia dizer-vos que o senhor tinha perna grossa ou perna fina, com pelo ou isenta deles, mas não, definitivamente, não! Os meus olhos agarraram-se-lhe aos pés.


Fiquei perturbada. Ele poderia trazer todo o tipo de sandaleca de enfiar no dedo calçada, mas não, aquele homem não era um homem de havaiana no pé.

Eu estou farta de chamar a atenção ao homem lá de casa. Tu olha que isso é piroso. Arranja lá outra opção.

Quando já havia baixado as armas vem este adonis mostrar-me que vale a pena reeducar para o style!

Aquele homem deteve-se, antes de sair de casa, por mais de cinco minutos, a pensar no calçado. Umas Alpercatas todas garridas, autêntico trabalho de patchwork, era o que exibia, cheio de estilo.



E uma mulher que gosta de moda, que vibra com estas coisas, imediatamente pensa..... então tu que és gaija, que agora andas numa de ousar com as cores, porque diabo ainda não tens umas Alpercatas? Mas porque é que te andas a negar a umas Alpercatas?



É preciso vir um macho dar-te uma chapada de luva branca, para agarrares este hit do verão 2013? Sim, porque o verão não se faz só com os hits de Emanuel!

Mas porque carga de água anda o meu homem sempre de chanato?

Tungas! Toma lá uma lição de griffe balnear.

Assim que o meu João António chega à mesa, pergunto-lhe:

- Ó homem, vamos comprar umas alpercatas?

Como sou moça empertigada, depois de o João António as ter renegado, vim para casa (depois de o moer todo o caminho de volta, com a chiqueza dos casais) confirmar que o meu macho está  mesmo out.

E está confirmado. É  moda  e é versátil. Serve o menino e a menina, tal como o One da Calvin Klein serviu homem e mulher, na praia, na cidade ou no campo.

São válidas as mais hippies, as mais benzocas, as que prendem com atilhos às pernas, de todas as cores, de um só tom, porque as há para todos os gostos.

Um verdadeiro must. Não descanso enquanto não arranjarmos umas a fazer pandã.




domingo, 23 de junho de 2013

O lencinho


Os lenços saem dos pescoços, que até agora se protegiam do frio e saltam para as cabeças......



 
 
.....neste verão, que teima em jogar connosco às escondidas.
 
As miúdas da Dolce & Gabbana não tiveram dificuldades e ficaram muito catitas.
 
E nós, babes que não circulamos nas passerelles, vamos tentar?
 
 
Nada que não se consiga com a ajuda de uns ganchinhos!!!

quinta-feira, 13 de junho de 2013

Só um cheirinho a Norte.....



A minha última visita ao Porto já tinha acontecido há doze anos atrás.

Na altura, Capital Europeia da Cultura, foi palmilhada de lés-a-lés. Fiquei imediatamente fascinada por tudo aquilo que alguns lhe apontam de negativo. O ar sombrio, a velhice dos prédios, uma certa melancolia que a envolve.....

Achei-a logo pitoresca, cheia de alma e boémia até mais não!


Então, aí fui eu , novamente, à cidade renovada, que me tornou a receber de braços abertos. Agora, tão mais cosmopolita, requintada, ainda mais europeia....

Aqui ficam algumas imagens.....


Serralves estava ao rubro, no fim de semana que passou, com mil e um eventos non stop.



Até os eletricos assumem os tons da cidade!






Na Foz, apesar de o tempo não estar para brincadeiras, havia por alí muita gente a tratar do fisicozinho!
A malta do norte não brinca em serviço....



O Douro é realmente um encanto.


                                                            O belo Mercado da Ribeira.....


Um espacinho para ver as modas das noivas para 2014, na Rua de Santa Catarina, depois de passar no Majestic.

Se houve prazeres que se repetiram...sim, voltei a atirar-me, com todos os dentes, a uma francesinha cheia de molhanga.....


...noutros fiz o meu debute!!! Em Gaia, a visita a uma das muitas caves do vinho do Porto, a de Ramos Pinto, que me estava entaladinha!....vai um copinho de tinto, outro de branco......marabilha........

ADORO O SOTAQUE DO NORTE CARAGO!!!

Ups! Até a viajem no autocarro de sightseeing, ao som de faduncho, soube melhor.

Ainda deu tempo para, no Teatro Sá da Bandeira ver as excelentes atuações dos reis da comédia, Joaquim Monchique e Maria Rueff.




Recomenda-se, para repousar os costados, o Garden House Hostel, na Rua de Santa Catarina, a um pulinho de tudo....