Brilho

Sempre à espera que os seus dias brilhem!

quarta-feira, 30 de maio de 2012

O Vampiro foi ao CCB

O miúdo tem estilo.

Que o digam as babes e já não tão babes que ontem anseavam por ele no CCB.

Tem uma cara laroca, um olhar e sorriso doces.

É giro quando se acha um actor ou cantor o máximo e se percorre seca e meca só para o ver.

Bons velhos tempos!

Percebo as "piquenas"....ó se percebo.

Assim como também percebo as senhoras que deliram com o Tony Carreira.

O homem é charmoso......e tem um olhar malandreco, aquele olhar de Macho Latino.

Digo mais. Cá por mim, ia mais depressa ao CCB ver o Tony, que o Robert Pattinson.

Aqui deixo umas fotos, nada desagradáveis, para as mais fãs que eu.



No último filme em que ele participou, sem ser da saga dos lobisomens, Bel Ami, apanhei-lhe cá uma raiva.

O personagem era diabólico, frio e calculista até à quinta casa.

Para além disso passei grande parte do filme à espera que ele se atracasse ao pescoço de alguma das actrizes.

O moço é um pouco pálido demais. Um blush discreto não lhe fazia nada mal.

Quando olhava fixamente para a Uma Thurman lá pensava eu.....sequela Twilight!


Saí da sala de cinema sem saber se aquilo tinha sido maravilhoso ou péssimo.

Sensação bizarra!

Vamos ver como se sai em Cosmopolis, filme com origem na proposta do produtor português Paulo Branco.

A história parece ser diferente, original, e o elenco é de luxo.

Não há dúvidas que já vem bem recomendado......

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Doces bocas coral

Elas usam....



                                                
                                         

Lábios coral de diferentes tonalidades
                              Da Clinique, o Coral Runway Lipstick, dá vontade de experimentar!

As origens


Gosto muito dos corais, dos azuis céu, dos mentas e demais cores para este verão.
Adoro a farpela da moça acima.




Mas há toda uma parte na minha pessoa, que grita por coisas mais tradicionais, o que é que se pode fazer? Não dá para se fugir muito às evidências.

Por mais que ande a abrir o espírito a coisas novas, faço sempre umas necessárias incursões às minhas origens.

Dá para encomendar os dois últimos looks?

Ai Ralph Lauren, Ralph Lauren


domingo, 27 de maio de 2012

Dignificar o caracol


Não se vai falar da beleza de uns cuidados cabelos com caracóis e das tendências capilares para este verão.



Também não se vai falar dos benefícios da baba de caracol para a pele.



Mas aproveita-se esta imagem doce da menina com o molusco hermafrodita, como deixa para uma pequena dissertação sobre o amigo caracol, que já alimenta o homem desde a pré-história.

E porquê? Porque os comemos e não lhe damos o devido valor social. Injustamente!Vejamos...

Visualizar uma divertida mesa de amigos, um casal de namorados, ou marido, mulher e filhos a comer caracóis ao fim da tarde, num dos dias de fim-de-semana, veraneante, é um programa alternativo a uma qualquer presença num festival de verão ou ida à praia, igualmente delicioso.

Não convém fazê-lo em modo voyeur, porque os agarrados ao caracol, tal como o nudista numa "praia de nús" snifa à légua olhares maliciosos nas dunas, topam estes estudos quase científicos e ostracizam os anti-rastejantes.

Faz-te munir de uma jola e de um pratalhão de caracóis. Se possível, investe numas caracoletas e aí és rei e senhor do disfarce.

Começa então a análise, enquanto tu próprio te lanças ao bicharoco.

                                               Cartaz do Festival Saloio do Caracol de 2011
   A Câmara de Loures avançou as datas para este ano - entre 13 e 29 de Julho de 2012


Ora bem. Nestas frequentes incursões, que se repetem verão sim, verão sim, pelas tascas e snack bares do nosso Portugal, festivais à parte, e independente do ajuntamento em causa, eles estão sempre lá:


Os tímidos/coquetes


Retiram delicadamente o palito do paliteiro, não assentam os cotovelos nas mesas e, pacientemente, fazem o tadinho sair da casota.

Participam neste ritual porque não podem recusar algo tão culturalmente português.

Sacrificam-se pela cultura, única e exclusivamente para elevar o país.

Levam o caracol à boca sem fazer qualquer aproximação da cabeça à mesa.

Parece que degustam ovas de um animal em vias de extinção, tal é a finura na performance.

Há um rigor espartano na relação homem/caracol.

O homem mostra a sua superioridade ao caracol, que o serve e não há espaço para grandes intimidades.

Geralmente, os tímidos não sorvem o molhinho do caracol, não fazem aqueles barulhos estranhos e limpam invariavelmente os cantos da boca após consumirem dois a três amiguinhos.

Bebem um panachézito e ficam-se por ali.

Nunca pedem mais um pires e o prato que têm à frente fica geralmente limpo e imaculado.

As cascas de caracóis parecem quase bibelots decorativos, estratégicamente colocados no prato.

Quando estão em convívio, parece-lhes um alívio, acabar com aquela brincadeira devassa.


    As imagens das travessas de alumínio, aqui colocadas, não eram muito apelativas!

Os assertivos

Fazem aquilo que se espera.

Convivem afavelmente com as travessas de caracóis, bebem duas ou mais jolas, e socializam em simultâneo.

Guardam sempre alguma compostura à mesa.

Não se dão a grandes desvarios, mas nota-se-lhes já algum desprendimento na tarefa.

Poderiam estar a comer camarões, ostras ou outra iguaria qualquer e estariam igualmente à vontade.

Mandam vir mais pão tostado, gabam o tempero ao empregado.

Nos finalmentes, têm normalmente alguns copos vazios à frente e ligeiras nódoas de molho na toalha de papel.


                                                              Trânsito congestionado

Não se incomodam nada de ir ao hipermercado mais próximo de casa comprar uma saca de caracóis, que cozinham para os amigos.

Convivem tranquila e salutarmente com a espécie.


Os tresloucados

 Esses, não têm dó nem piedade.

Uma vez sentados à mesa, deixam de ouvir, deixam de falar.

Cegam só com o cheiro dos pratos ao lado.

Stressam com a demora no serviço e põem os demais convivas num reboliço.

Quando a travessa chega à mesa começa a competição.

São poucos os segundos que medeiam entre um caracol e outro.

Arrepanham-se os caracóis da ponta oposta da travessa, os maiores e os que espreitam com as cabeças de fora.

Só depois sacam do palito e partem para os que, escondidos, dão mais luta.

As sorvidelas de molho são altas e ruidosas e há uma grande proximidade entre a boca e os caracóis.

O prato é uma montanha de cascas crescente.

 Não há guardanapos que cheguem e imperiais, ó pá, venham elas....

As travessas sucedem-se e é dificil regressar ao mundo real.....

Pode já estar toda a gente com vontade de partir em debandada que o fulano não se enxerga.

Continua, para ali, entregue à bicharada.

O molho está em toda a parte, a toalha de mesa rasgada.

Tem à mesa o comportamento idêntico ao de uma criança de cinco anos, todavia abusa da sua maior destreza e ninguém o demove.

 Nestes anos de pesquisa, coisa que ainda não se avistou foi um casal a levar caracóis à boca um do outro, em sinal de amor...esse seria o degustador Apaixonado!

Também não é hábito ver comer rastejantes gourmet. Estes apreciadores não andam nas tascolas....


                                                                 Que lindos Escargots!

Não há altura melhor que uma bela caracolada para se apurar o grau de refinamento de uma pessoa.....















quinta-feira, 24 de maio de 2012

No caminho para o lar!

                           


                A natureza alí, a uns minutos de uma hiper rotunda, que leva à 2ª circular....


Papoilas lindas, à beira da estrada.
Trá lá lá lá lá


                                        
                                         Ainda há malta resistente, e carros também.............
                                  

                                                              
                                                               Faz-se pela vidinha!

                                                           
                                                                  Vidinha familiar!

                                                        
                                                                        Olha o Rio

                                                           
                                                             É curtido ser da Província


Aceitam-se fotografias e histórias engraçadas de trajectos de regresso a casa. Vale tudo, ou quase tudo. Dahhhh.....para o mail patricia.ganhao@gmail.com.
Prémio: muitos e muitos euros!!!! brincadeirinha......
Prémio: um post aqui no blog para a posteridade.
Bora lá?

Voltar a ser um gajo bom


Saio do trabalho estoirado, esmifradinho das carochas.

Entro no carro, acendo um cigarro, arranco, dou uns bafos no dito cujo e a coisa já não me sabe ao mesmo....

Tou p´ra deixar isto ao tempo.

Ricardo, olha bem p´ra ti.

Já vais com um avanço jeitoso de barriga, na cabeça, qualquer dia tens que passar a máquina zero e é se não queres começar a contar pêlos.

Olho-me ao espelho retrovisor e penso, de mim para mim mesmo, para aquele único gajo que insiste em "paquerar-me":

- Quando é que começas a cuidar-te?

Eras um tipo jeitoso, há uns cinco, não, sete, ok, dez anos atrás.

Os pensamentos vão rolando.

Paro na bomba de gasolina mais próxima para atestar.

Volto a entrar no carro.

Ligo o rádio. Parto a moca a rir com o Ricardo Araújo Pereira. O gajo é uma granda curte.

Já na auto-estrada acendo mais um cigarro.

Este sabe-me a puro veneno.

Entro no caminho de cabras que leva até casa.

E quando digo de cabras, é mesmo de cabras e dá-me um "repente".

Encosto o carro num lugar de estacionamento à beira de uma moradia antiga, onde uma família está, com a porta da rua escancarada, a dar umas valentes garfadas no jantar.

Fecho a porta à bruta, avanço uns metros e apago raivosamente o cigarro no betão.

O fanico que me deu foi tão valente que espicacei o maço de cigarros, quase até o ouvir queixar.

Ricardo, vais largar esta treta e vais-te fazer à life.....

Pus-me para alí a inspirar e a expirar. Andei quase meia hora a cirandar, a olhar p´ra vista do Tejo, p´ro campo, p´ro ar.

Quando meti as chaves à porta, dei um valente xoxo à minha Maria e avancei:

- Mulher, hoje deixei de fumar.





quarta-feira, 23 de maio de 2012

Amantes do Verão

E quem não é Amante do Verão que se acuse.
Foi no blog Au Chocolat, que adoro, que fiquei a conhecer este passatempo, no qual participo e vos convido a participar.
O Desafio é da Miss Scarlet e da Turista Acidental!
O que nos espera?
Aguardam-se notícias.

Ups...os quase já esquecidos Globos de Ouro



Apreciou-se a revista caras, de fio a pavio, e os looks das nossas famosas na XVII Gala dos Globos de Ouro.

Nisto de trapos, é melhor ver de perto!

Conclusão das conclusões:

  • haverá sempre quem prime pela discrição e quem adore excessos.




Sandra Celas

Simples, fresca e jovial.
Confortável!


                                                                           Fiona

                                                             O excesso está, quase todo,
                                                           na trança, demasiado grossa.
                                                              A capa fica-lhe um must.


                                                   Sinceramente, adoro os dois extremos!
                                                Ambas vestidas por Diogo Miranda, S/S 2012



                             E será que repararam na elegância da indumentária da Ana Marques?

                                                          
                                                        Só podia ser José António Tenente.
                                                   Gosto dos ténis do Cláudio Ramos. Valente!

                                            Não me digam que só olharam para a Cláudia Vieira!

E porque o amor está sempre presente nestas galas, aqui vos deixo o casal que me pareceu mais em sintonia e elegante no evento....

                                                           Jéssica Athayde em BCBG                                                       
                                             Na minha opinião, sem dúvidas, a mais bem vestida.

Imaginava estes dois, facilmente, a casarem depois da cerimónia.....ups....ou seria eu que gostava de me casar assim vestida???? com um Manzarra desta vida????                                        


                                                    

domingo, 20 de maio de 2012

Crónica das boas


Se gosto de um bom livro, não gosto menos de uma boa crónica.


E as crónicas do jornalista  João Miguel Tavares são um dos motivos de corrida à esplanada em frente a casa, ao domingo.

Está alguém com ela na mão? Hummmm!Verdadeiro anseio pela revista do correio de manhã!

Não...a costa está livre. Já cá canta.

Cabeça enfiada na revista, naquele lugar, em particular, que lhe está destinado.

É invariavelmente uma página de escrita, despretensiosa, real, em que os percalços do dia a dia familiar, com que nos identificamos tão bem, são sempre retratados com humor.

Os excelentes cartoons que acompanham a crónica colocam-no na categoria de homem que não teme rir-se de si próprio, o que, por si só, é bastante significativo.

Hoje partilhou com os leitores o receio e anseios de ter um filho geek na actualidade......lindo!muito bom!

Ter um filho geek pode ser muito promissor....tanto ou mais que ter um filho "popular".

Quem não se revê nesta dicotomia?


Help!



-Já não me lembro da última peça de roupa que comprei.

Têm muitas amigas assim?

- Preciso de ajuda para comprar umas peças.  Estou quase sem nada para vestir.

Começámos às sete e meia da noite e acabámos por voltas das onze.

A intenção seria comprar um vestido e umas calças de ganga.

A Rita tem um formato de corpo pêra:

  •  largura entre ombros mais estreita que a anca e cintura definida.


Convencer a Rita a não comprar o tamanho acima foi tarefa árdua e  que não precisa de se por dentro de um vestido "saco de batatas", porque tem um corpo lindo, que não precisa esconder, também foi um desafio.

Mas conseguimos encontrar o equilíbrio, numa primeira sessão de shopping.

A Rita é uma mulher de estilo elegante. Isso foi tido em consideração.

                                 Este vestido, à venda na Mango, é um clássico.
                                 Para as mulher de corpo pêra, cria volume na região dos ombros
                                 e dimensiona-os à mesma largura das ancas, criando harmonia.
                               
                                O tom neutro do vestido permite que se ouse nos acessórios.
                                Facilmente se adapta esta peça a um look formal, com uns sapatos
                                mais altos, ou informal, com umas sandálias/sabrinas ou alpercatas.


      Este vestido, também da Mango, assentou-lhe como uma luva.
Ainda não foi para casa da Rita, com bastante pena minha.
Super elegante, com umas sandálias altas nude!

                             Saber valorizar os pontos mais benéficos no nosso corpo é pura magia.
                                      As cinturas definidas não podem, nem devem ficar escondidas.


                                    
Passámos às calças.

Modelo mais indicado para a rita: cintura não muito descida, corte recto.
                    
Foi só dizer isto ao simpático rapaz da Salsa et voilá......tudo no sítio!

                                                                               
Rita, fica combinada uma segunda sessão de shopping, para tops e outros básicos, quando o orçamento permitir.




                                       

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Não há espiga!



Um automobilista, matinalmente bem disposto,  desce a Av. Almirante Reis, em direcção à Alameda, e decide fazer uma "paragem à racer" nos semáforos, acabados de passar a vermelho, indiferente ao reboliço no trânsito, provocado pela greve do metro,para fazer a vontade à mulher.

A dama abre a janela do carro e manda vir:

- Ó senhora, a quanto é o raminho da espiga?

Nos entretantos, os pedestres manifestam-se. Uns riem-se da caricata situação, outros,  mal humorados, não chamam camelo ao homem por pouco.

- São dois euros.

- Este ano está caro. Obrigada.

A transacção não se efectua. O vidro do carro sobe. Este ano não há espiga.

A vista do cimo da Avenida é uma beleza.

Cestas cheias de ramos de espigas, papoilas, malmequeres, raminhos de oliveira, videira, alecrim e senhoras castiças na venda.

Sendo crente ou não, ter uma ramo lindo destes atrás da porta, não parece nada mal.

Veja-se a simbologia:

Espiga – pão
Malmequer – ouro e prata;
Papoila – amor e vida;
Oliveira – azeite e paz, luz;
Videira – vinho e alegria;
Alecrim – saúde e força.

                                    Com ou sem espiga, que nada disto nos falte até ao ano que vem!

                                Advertências: Cuidado com o ouro, por causa dos roubos por esticão!
                                                      Quanto ao vinho, bebam devagar!
                                                     
                                          Tudo o resto, venha forte e feio e em grandes quantidades!

terça-feira, 15 de maio de 2012

Tentação


                         Diário de uma mulher "tradicional", caída em tentação em dias de crise


Uma pessoa não aguenta muito tempo..... e quando menos espera, cai em tentação.

Devem ser alguns demóinos. Velhacos!

Sempre pensei ser uma mulher fiel ao scarpin, mas não!

Foi penoso o processo de usar uns botins no Inverno e deixar-me de botas mata baratas.

Agora, foi altura de abrir a mente e cobiçar uns sapatos compensados.....coral!

Sei que provavelmente me vão moer os pézinhos de princesa, mas assim como assim, quem aguenta dedos espremidos em biqueiras, facilmente aguenta elevar-se uns 6 a 7 cm para além do seu tamanho natural.

Grande maluqueira....



No dia em que calçar um salto agulha, até abro uma garrafa de champanhe.

As unhacas, das mãos e dos pés também se juntaram à festa.


segunda-feira, 14 de maio de 2012

Mãos bonitas


Há mãos mesmo bonitas!!!


Sem cores loucas, sem aplicações de estrelas e estrelinhas, sem brilhantes, simples....

Assim até apetece estar todo o dia a esbracejar, a indicar direcções a estrangeiros perdidos no Portugali, a agarrar a D. Miquelina para ela não se ir embora!

E fiquemos por aqui, senão a conversa descamba para os arranhões e não há necessidade!

sábado, 12 de maio de 2012

Persiste, intemporal


Vão e voltam modas e a Ralph Lauren persiste, intemporal.

A colecção de verão é fresca, leve, flutuante, elegante e feminina.



                           
Numa espreitadela rápida ao site da Ralph Lauren, pisquei o olho a estes looks...

                                                                    Para as senhoras....



Estas três saias são uma tara!


Para os senhores.....


Very latino man!
Colete+camisa



Calças modelo cargo
Estilo McGyver

                                                               
                                                      Estilo estou pronto para uma corridinha!
                                                                 Queres vir também?  

Com todas as unhas e dentes......ARRUMAÇÃO!



E se com um clicar de dedos toda a roupa de inverno que temos nos armários fosse substituida pela roupa de verão?

Era bom não era?

Na esperança de um milagre estalei os dedos, durante uns minutos valentes, mas nada aconteceu.

Então abri as portas e lancei-me furiosamente - com todas as unhas e dentes que tenho - àquele que pode ser o nosso maior amigo e inimigo, o Sr. armário.

Toca de emparelhar meias, tirar borbotos de camisolas, por de lado casacões, afastar definitivamente o mau tempo do meu campo de visão.

Ficou tudo num virote, embora a palavra de ordem fosse ARRUMAÇÃO.

E isto porque, sairam as coisas invernosas e entraram as coisas frescas que, por sua vez, se amarrotaram, ficaram escondidas lá no fundo da gaveta, à espera da mudança de estação.

Tarefa árdua, principalmente com o calor africano que se fazia sentir.

De qualquer forma, foi bom rever o que andava por alí, os biquinis, os vestidos, as blusinhas e demais indumentárias flutuantes.

Cumprimentei peças que pensei já não existirem.

Chega-se a uma conclusão familiar. Tens roupa em excesso. Toca a pensar em comprar com QUALIDADE e não em quantidade. Toca a pensar nas conjugações de peças quando vires uma promoção. Toca a inspirar e a expirar antes de fazer sair da carteira o famoso cartão e ...verde, código verde.

Apesar das baforadas de calor que expeli do corpo durante a hercúlea tarefa, que poderiam deixar qualquer ser humano semi-inanimado, dei o meu melhor!

Como ainda não ficou tudo pronto, vai haver nova expedição.

Espero que o verão vá entrando lentamente.....porque nisto de arrumações sou, definitivamente, alentejana.

Com tempo, pode, quiçá, atingir-se a perfeição.

Aqui fica umas pequena inspirações...

                                                       


Por aí, já está tudo em prontidão?

quarta-feira, 9 de maio de 2012

A Barraca da Sobrancelha


Bem sei que agora está na moda fazer as sobrancelhas naquelas senhoras arteiras que, em quiosques/corners, com umas linhas na mão, se atiram aos pêlos.

Mas haverá coisa mais maravilhosa que apanhar uma sobrancelha farta, bem peludinha, e desbastá-la com a bela da pinça, até atingir a perfeição?

Eu cá acho que não e que me perdoem as senhoras da renda de bilros das sobrancelhas.

Qualquer dia monto uma barraquinha de sobrancelhas, num sítio pitoresco da cidade, ao ar livre para haver mais inspiração e vai ser ver as senhoras a fazerem fila para se comporem.

Logística:
- Pinças variadas;
- Mesa e cadeiras Ikea;
- Esterilizador;
- Creminho para acalmar a vermelhidão;

Feito!

Cada sobrancelha um euro e os entremeios das sobrancelhas, cinquenta cêntimos, que a coisa não está para brincadeiras.

O melhor é começar a tratar da papelada para o negócio!



                                      Ora aqui está uma senhora que sempre cuidou bem das ditas!


Gosto da moda da sobrancelha grossa.

                                                            Pamela, falta aí muito pelinho!
Assim não!



                                                      Por dios! Descoloração também não!
 Ó p'ras carinhas sem expressão! 



                                  Mas confesso que estas são as minhas eleitas, porque seguem
                                                 a regra simples do 1, 2, 3 que abre o olhar.

Experimente com um lápis, encostado ao nariz, para o ponto 1, direccionado ao ponto 2 e por último ao 3, para ver se tem tudo no lugar.