Brilho

Sempre à espera que os seus dias brilhem!

sábado, 31 de março de 2012

Gourmet à mão de semear

Amanhã é o último dia do Mercado Gourmet no Campo Pequeno.

Entre muitas delícias nacionais, encontram-se rebuçados que parecem autênticas contas de colares, bombocas de vários sabores, chocolate quente com suspiros, flutes de chocolate, queijos de várias regiões do país, azeites, enchidos, azeitonas, ameixas de elvas, compotas surreaias, preparados para tempero......

Podem provar-se os produtos, aqui e alí, antes de comprar.

As bancas, com produtos nacionais expostos, não param de assediar as tuas papilas gustativas, desde o momento da entrada.


Quando sais ou levas a barriga e o saco cheio ou pensas nas iguarias que deixaste para trás.

quarta-feira, 28 de março de 2012

Variações Blumarine S/S 2012

É compreensível que as meninas, nas passereles, não exibam grandes sorrisos.

Andar em cima de saltos de mais de 10cm, em jeito de pluma, a exibir os modelitos, não deve ser pêra doce.

Mas se as meninas não sorriem, sorrimos nós.

Pelo menos, a colecção da Blumarine S/S 2012 deixa qualquer uma esfuziante.

Vestidos coloridos, com estampados florais, sapatos e sandálias carregadinhos de "natureza", autênticos brincos em flor.

A Primavera está toda alí.

Não se entristeçam se a vossa condição física não se equiparar à das modelos.

Cheira-me que poucas pessoas, a partir dos 15 anos, consigam manter-se assim, quais eternas teenagers, magrelas, altas e espadaúdas, com aquelas cinturas de libelinha.

A ciência está em fazer passar a moda para o mundo real, para o corpo real. Tudo com muitas adaptações!

E digam lá que não se tira umas ideias animadas.....




Mas os looks alteram-se a partir de um certo momento.

Parece que as modelos, ainda bastante sérias, saem deste imenso jardim e decidem "cair" na noite.


 Numa versão "senhorinha"....


...ou Femme fatale!

A disco-night espera por ti! Vais dar o tudo-por-tudo?

Com o terceiro modelo, vais fazer uma dança maluca em cima das colunas?

Ficava bem!

Fixação

Acordei às oito horas, comi umas tostas e empinei um copázio de café com leite guela abaixo.

Sabia que estava atrasado e que me esperavas lá em baixo, tal como no sábado passado.

Desci as escadas a sorrir, só de pensar que ía poder estar contigo toda a manhã.

Passear contigo, independentemente do sítio, é sempre uma experiência formidável.

Quanto mais tempo passo contigo, mais me apetece investir em ti.

És uma preciosidade.

Mas para além de me sentir bem contigo, adoro partilhar os nossos momentos com outros amigos.

Quando se gosta é mesmo assim.

O que nós nos fartámos de ver na semana passada. Cheguei a casa completamente de rastos.

Antes de almoçar com a minha mulher, fui obrigado a tomar um banho rápido.

E parece que pouca gente entende esta minha fixação por ti! Só mesmo quem passa pelo mesmo sabe o que sinto.



Até para a semana.....

As saudades já estão a apertar.
                      

                                                                                                           Post dedicado aos ases do pedal

Boa Surpresa

Apetece ver filmes diferentes, em que as imagens não sejam um corre-corre, em que as histórias nos sejam familiares e próximas.

Nesta onda, podem ou não aparecer boas surpresas.


Esta foi uma boa surpresa.

Sem Brad Pitts ou Angelinas Jolies - que também têm o seu cantinho no meu coração, no que se refere à arte da representação - esta história de uma família comum  fala-nos da revolta, mas também da capacidade de regeneração perante uma perda.

É também uma boa oportunidade para treinar o italiano.

segunda-feira, 26 de março de 2012

Mudar o visual

Ontem, nos Ídolos, o Pedro Abrunhosa dizia a uma das candidatas que a forma de cantar o fazia lembrar Joan Baez .

A piquena não a conhecia. Natural. Devia ter uns tenros vinte anos.




Então o Pedrito, educadamente, mandou-a estudar.

Com  uma voz diferente, um registo diferente, encantou os críticos.

Mas o visual? O visual peculiar folk/romântico, a que achei um piadão, pela autenticidade, esse não agradou a todos.

Seguiram-se os comentários sobre o "look" a associar a um Ídolo pop/rock.

- Esse look vai ter que ser alterado. O que me dizes a fazer uma coisa do género Lady Gaga?

Resposta da candidada:

- Não!!!!!

O percurso até lá seria muito tortuoso.

- Rihanna já ía?


- Sim, sim. Talvez.

Foi um talvez a medo.

Esta sábia apreciação do Pedro Abrunhosa salvou o momento:

- Nunca mudes porque os outros te dizem para mudar, muda porque queres mudar, porque tu queres mudar.

Bravo!

Ora se tem uma excelente voz e o look não é o mais válido (entenda-se, muito recatado) ou se tem uma voz a limar e um look excessivo (entenda-se, sexy a atirar para o sexual).

Haja paciência!

Estas coisa de mudanças de look em modo fast food! Calma pessoal.

Gaiata feliz

Perguntei-lhe o que era a beleza e ela apresenta-me esta verdadeira.....

.......Ode à amizade....se é que posso ter a audácia de o baptizar ( hi, hi)

" Vejo beleza no vosso sorrir
   Dá-me vida a nossa amizade
   Sinto-me livre na natureza
   E no nosso abraço de felicidade

  Beijando as nossa memórias
  Entrelaçam-se as pétalas que em vocês querem ficar
  Levando a constância que temos
  Elos trazendo o receber - outrora o dar
  Zelando pela família, amigos e alunos
  Acolhendo o universo, as pessoas, o crescer, o florear.

  Ver o toque do vento no vosso rosto
   Cheirar o reflexo da sabedoria
   Saborear o brilho do presente!
  Ouvir o som da (vossa) voz em mim
  Sentir as mãos que se tocam: escolhem o eternamente!"
                                                 
                                                             Cristina Isabel
                                                             Escrito dia
                                                             22 de Março de 2012
                                                             na Exposição de Poesia/Pintura
                                                             patente até dia 31 de Março no IPJ
                                                             Pousada da Juventude - Parque das Nações



Cada vez que leio estas palavras, mais gosto delas, porque nelas vejo uma "gaiata" feliz.

Gaiata para os alentejanos é uma coisa carinhosa muito fixe!

Esta gaiata de sorriso feliz e o Nuno, qual Sean Connery dos quadros, associaram-se e não param.

Vão continuar por aí, a levar poemas aos nossos ouvidos, a mostrar em tela o que lhes vai na alma.

Criam verdadeiras tertúlias, onde, para além de haver lugar à declamação de poesia, a passeios perdidos por entre telas, pintadas sem pincéis (pois é!), de cores quentes, abre-se sempre espaço ao diálogo sobre a vida, sobre as pessoas, sobre os sonhos, sobre o amor, sobre a esperança....


                                                   A Cristina, ao lado de um quadro do Nuno

                                                    Concentração! aqui recita-se poesia
                                          O pormenor da bóina, muito parisiense, está o máximo!
                                          Caso para dizer...something about details!

                                                      Os artistas,Cristina e Nuno, em convívio!

                                                              Até as mãos - lindas - falam.

sexta-feira, 23 de março de 2012

Pequeno despertador

Em modo fim-de-semana, aproveitar para dar cabo do pobre corpinho, de tanto dormir, fazer das manhãs mais demoradas na cama habitat parece ser uma necessidade que assiste ao comum dos mortais.

Mas o relógio que nos desperta durante a semana, a horas sempre pouco próprias, funciona muitas vezes internamente e mesmo nestes dois dias teima em dar sinais.

O corpo acorda, estremunhado, espreitam-se a medo os raios de sol que entram pela janela.

Por breves instantes ainda se pensa:

- Mas é p'ra ir trabalhar?
   Que dia é hoje?

Volta-se a cair na cama com uma sensação doce a pairar no ar.


Não! É sábado!

A partir daí entra-se na fase da "vingança do sono".

Vingam-se as meias horas ou as horas que nos roubaram durante a semana.

A não ser que o outro despertador, no quarto ao lado...

- Ó mãe, ó pai, anda ver o panda, anda lá.
   Quero brincar!

...nos venha pessoalmente buscar.

Sonho - Cabeleira farta

Homem, mulher, loiro (a), moreno (a), ruivo (a), não desesperes.

Já rondas os trintas ou já os passaste há bem mais de uma década....

Sabes que com o tempo tudo verga....

Atormentas-te porque gostavas de ter uma cabeleira assim...


                                                                          Morenos


Loiros


                                                                              Ruivos

Mas o ralo da banheira diz-te que o caminho não vai ser por aqui e Deus não te abençoou com fortes poderes capilares.....

Ainda por cima, pareces patrocinado (a) pelos óleos fula alimentar.

Já experimentaste todo o tipo de tratamentos, mezinhas e demais....

Sossega....

Não foste preterido (a). Não és nenhum fenómeno paranormal.

Investe num bom tratamento capilar, descobre um cabeleireiro/a de confiança capaz de autênticos milagres nas artes de criar volume e espectacularidade....

Cuida cada fio de cabelo como se de oiro se tratasse...

Adopta chapéus, panamás, lenços, boinas e outros auxiliares...

O Bóinas já sabe




    

                       Abusa dos apanhados....


Coibe-te de "avarias" muito audazes...


A não ser que queiras ser uma rock star....
Porque até as menos loucas te podem depenar.

Caso isso aconteça, acredita, é bom ter à mão de semear um produto para te reabilitar...
Produto testado em caso próprio de moi meme


Continua, todavia, motivado (a), a tentar aproximar-te das primeiras imagens.

Afina, há um sonho que se precisa de alimentar!

quarta-feira, 21 de março de 2012

Capulana da D. Beatriz

De vez em quando dou um saltinho a casa da D. Beatriz.

Enquanto bebemos chá, recostadas nos cadeirões imponentes da sala grande, falamos do tempo, da vida e dos "antigamentes".

Frequentemente fala-se dos choques que as modernices do presente dão nos "antigamentes". Mas, curiosa, quer saber tudo, para não se sentir ultrapassada pelo tempo.

Folheiam-se álbuns de fotografias, que parecem não acabar, porque a D. Beatriz faz questão de deixar claro e de comprovar que era moça jeitosa e que o seu Fernando, já falecido, era um pedaço. As raparigas tinham-lhe cá uma inveja, quando dançavam agarradinhos nos bailes.

Depois, lança-me ao báu, onde guarda cheiros, cores, texturas, memórias, dos tempos de Moçambique.
Diz ela que foram bons tempos.

- Ó filha, leva essa Capulana que aí tenho. Vê lá se lhe dás uso.
   Leva o que quiseres.
   E podes trazer cá as tuas colegas. Pode ser que gostem de alguma coisa.
   Sabes que não me importo nada de ter a casa cheia.



De África pouco ou nada conheço, mas sinto-me fascinada só de a ouvir falar de como lá foi feliz, da cor da terra, do mar, dos primeiros anos de casada.

As nossas visitas são quase sempre viagens no tempo.

Despeço-me, abraço-a e trago a capulana comigo para casa, porque assim como a D. Beatriz, acho que aquela terra é mágica.



E do tecido, que veio de outro continente, pode ser que saia qualquer coisa assim!
Amanhã encho a cabeça à Joana e vamos à costureira lá do bairro ver o que se pode arranjar.

A fervilhar

Ontem, em plena Baixa Chiado, alí, em frente à Brasileira, um grupo animado, tocava e cantava música africana.

África, mãe África!

Logo logo, o que é que se sente?

Uma vontade de dançar, brutal, pelas ruas da cidade.

E por onde se manifesta esta vontade?

O Nuno Markl, em conversa com o Dany Silva, na Rádio Comercial, dizia-lhe que a música africana lhe dá uma necessidade premente de espevitar o rabo e começar a gingar.

Pois é meus amigos, é assim mesmo.

Não estás só Marklzito.

A coisa começa na ponta dos dedos dos pés e transfere-se de imediato para aquela zona do corpo.

Mas parece que isto é um sintoma, porque nem a todos assiste este fervilhar....

segunda-feira, 19 de março de 2012

Não me largues

- Dá-me a mão! Não me largues pai....


Descemos a rua.

Mão esquerda na mão dele e outra no guiador, enquanto me tento equilibrar para seguir sozinho, mas contigo ao lado.

E assim é, ao longo da vida! Uma procura de proximidade um tanto ou quanto conturbada.....

...pois se é  ele que, semanas depois, tira as rodas de apoio à bicicleta!!! Grrrrr

Não me largues aos 5 porque sou pequeno, não me deixes aos 10 porque a minha irmã quer mandar em mim, larga-me aos 20 porque o que quero é curtir, não me largues aos 30 porque tens que me ouvir e aconselhar, não me abandones aos 31, porque já vou ser pai e ninguém melhor que tu para me ensinar, a dizer não!

Obrigada por me teres deixado furar a orelha e obrigada por não me teres comprado a mota aos 18 anos.

Amanhã não te esqueças de ir buscar o Francisco à escola, ok?



De forma mais ou menos aguerrida, trata-se única e exclusivamente de proteger a cria e prepará-la para a vida adulta!


.....para que no final se ouça dizer:
  
     - Pai, está tudo bem!

domingo, 18 de março de 2012

Vermelho Shoes Closet

Está a arrefecer.

Fim de semana. Ténis? Nãoooo!

Toca a dar uso às botas e botins, que o calor qualquer dia vai mandar as sandálias sairem à rua. E aí já não há hipótese. É vê-las, de todas as formas e feitios, em pés, também eles, bem diferentes!!! O que interessa é pôr os meninos a oxigenar.

Antes que isso aconteça, antes que os dedos dos pés comecem a espreitar e a tentar sentir o calor, lá fora, antes que se calçem de havaianas e rumem à praia, em busca de quentes grãos de areia para os acolher....

Antes que se ponham a chapinhar na água do mar....ai que saudades.......


...cobrem-se de collants quentes e vestem-se de Vermelho, sim! Vermelho, Shoes Closet - colecção Inverno.

A sensação não se compara à de sentir a espuma a cirandar por entre os pés, mas é muito similar à de andar nas nuvens!

E entre o céu e o mar?

Não parece haver motivos para hesitar.

Qualquer dia, está por aí a chegar, aos nossos pés, a Shoes Closet Verão.

Em pontas!

A fotógrafa Dane Shitagi captou imagens deliciosas de bailarinas, em pontas, em plena NY.

E a vida parece acontecer, naturalmente, à volta destas mulheres que se deslocam (por breves instantes) de forma diferente do cidadão comum.



                                                       Ballerina Project, por Dane Shigati

Vá-se lá pensar em fazer um momento de pausa ou passear o cão, assim?

Que alívio

Ao telefone:

- Depois, na cerimónia, servem um Porto de honra.
- O quê? Um porco de honra? Vão lá pôr um porco no espeto, numa coisa tão chique?
- Enquanto me desmanchava às gargalhadas, do outro lado, ela continuava a dizer inúmeras coisas sobre o porco....
- ....mas isso não é nada fashion! Que horror! Pensando bem, umas febritas nem íam mal.....
- Ó mulher...um Porto de honra.
- Há, um Porto! Ufa, que alívio.


quinta-feira, 15 de março de 2012

Em tantos outros sítios....

As flores ficam lindas no sítio delas, no campo ou nos jardins.

Também ficam lindas em jarrões ou num simples copo, lá em casa, para alegrar.

Mas podem ficar tão bem em tantos outros sítios.....


                                                                    num presente.....
                                                                       numa salada.....


num banho.....

                                                                           no pulso.....


                                                                       no caminho.....

    nos cabelos.....

                                                                    num casamento.....

                                                                              nas mãos....

                                                                      com um cartão.....