Brilho

Sempre à espera que os seus dias brilhem!

segunda-feira, 19 de março de 2012

Não me largues

- Dá-me a mão! Não me largues pai....


Descemos a rua.

Mão esquerda na mão dele e outra no guiador, enquanto me tento equilibrar para seguir sozinho, mas contigo ao lado.

E assim é, ao longo da vida! Uma procura de proximidade um tanto ou quanto conturbada.....

...pois se é  ele que, semanas depois, tira as rodas de apoio à bicicleta!!! Grrrrr

Não me largues aos 5 porque sou pequeno, não me deixes aos 10 porque a minha irmã quer mandar em mim, larga-me aos 20 porque o que quero é curtir, não me largues aos 30 porque tens que me ouvir e aconselhar, não me abandones aos 31, porque já vou ser pai e ninguém melhor que tu para me ensinar, a dizer não!

Obrigada por me teres deixado furar a orelha e obrigada por não me teres comprado a mota aos 18 anos.

Amanhã não te esqueças de ir buscar o Francisco à escola, ok?



De forma mais ou menos aguerrida, trata-se única e exclusivamente de proteger a cria e prepará-la para a vida adulta!


.....para que no final se ouça dizer:
  
     - Pai, está tudo bem!

Sem comentários:

Enviar um comentário