Brilho

Sempre à espera que os seus dias brilhem!

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Não há espiga!



Um automobilista, matinalmente bem disposto,  desce a Av. Almirante Reis, em direcção à Alameda, e decide fazer uma "paragem à racer" nos semáforos, acabados de passar a vermelho, indiferente ao reboliço no trânsito, provocado pela greve do metro,para fazer a vontade à mulher.

A dama abre a janela do carro e manda vir:

- Ó senhora, a quanto é o raminho da espiga?

Nos entretantos, os pedestres manifestam-se. Uns riem-se da caricata situação, outros,  mal humorados, não chamam camelo ao homem por pouco.

- São dois euros.

- Este ano está caro. Obrigada.

A transacção não se efectua. O vidro do carro sobe. Este ano não há espiga.

A vista do cimo da Avenida é uma beleza.

Cestas cheias de ramos de espigas, papoilas, malmequeres, raminhos de oliveira, videira, alecrim e senhoras castiças na venda.

Sendo crente ou não, ter uma ramo lindo destes atrás da porta, não parece nada mal.

Veja-se a simbologia:

Espiga – pão
Malmequer – ouro e prata;
Papoila – amor e vida;
Oliveira – azeite e paz, luz;
Videira – vinho e alegria;
Alecrim – saúde e força.

                                    Com ou sem espiga, que nada disto nos falte até ao ano que vem!

                                Advertências: Cuidado com o ouro, por causa dos roubos por esticão!
                                                      Quanto ao vinho, bebam devagar!
                                                     
                                          Tudo o resto, venha forte e feio e em grandes quantidades!

4 comentários:

  1. Da Páscoa à Ascensão quarenta dias vão.

    É o "Dia da Espiga" ou "Quinta-feira da Espiga" em que é celebrada a Ascensão.

    Anualmente, neste dia, a cidade de Lisboa fica linda com um ar campestre.

    Recordo-me que, quando crianças, íamos com as mães ou com as catequistas e, já mais tarde, em grupos de jovens raparigas, passear pelos campos e colher as belas flores e plantas para compor o ramo da espiga.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Carmencita, que engraçado.
      Lí umas coisinhas sobre o dia da espiga e tinha-me perguntado se alguém meu conhecido teria vivido este dia, cumprindo a tradição de ir ao campo.....et voilá!

      Eliminar