Brilho

Sempre à espera que os seus dias brilhem!

domingo, 15 de setembro de 2013

E mais não digo....... MERCEARIA DO PRATO!



Os homens ficaram em casa e nós, malucas, invadimos as ruas de Arruda dos Vinhos.

Enquanto espalhávamos o nosso charme e púnhamos a conversa  em dia, fomos ficando mais próximas do restaurante do momento, do spot que está a bombar....


Parece que fomos passar a noite a um Chateaux

..... a Mercearia do Prato!

A boa vibe do espaço sente-se assim que o pézinho assenta sobre a linda propriedade onde está situado.

Ainda tirámos umas fotos, a fazer a grande entrada, porque quando nos juntamos tendemos a achar que, pela nossa diferença de estilos ( e só por isso), nos assemelhamos às protagonistas do Sexo e a Cidade.

Vamos imaginar que teríamos ficado assim....


Atravessámos o jardim, em grande stile et voilá!

A Mónica, hospitaleira, recebeu-nos de braços abertos (na verdadeira aceção da palavra) e encaminhou-nos para a linda sala de refeições.

Fiz questão de me apresentar, como a mais descaradona, para começar a tirar umas fotos ao local.
Então se dei ao blog o nome de Somethingaboutdetails e não parava de os ver, o que havia de fazer? Mal sabia eu que a Mónica adora que fotografem o espaço.


Lenços de Viana a cobrir cada um dos candeeiros e pequenas jarras com flores em todas as mesas. Romântico!!!


Instalámo-nos. Ainda se falava do que fazia parte do menú, dos preços (muito económicos) e já eu estava toda aguada. Ai não! Bifinhos de perú enrolados, com farinheira e batatinha no forno.

A coisa ficou mesmo muito, mas muito refinada quando todas nos lançámos a uma sangria de champanhe e morangos. Jesus!

Aquilo sim era CÓLIDADE de vida.....dizíamos umas às outras. E toma lá um brinde, com as flutes bem lá no alto.

Enquanto me "esbaldava" em calorias, as outras doidas cumpriam a dieta, com um arroz de tamboril que ainda me deixou hesitante, pelo cheiro maravilhoso que espalhava no ar.

A sala encheu-se de povo e nós fomos sendo tão bem tratadas pela Mónica!!!! Quais megastars!!!

Autêntica Relações Públicas, ela é também mulher para pôr as mãozinhas na terra, uma vez que grande parte dos legumes e frutas que compõem os pratos, são produção sua.

Aliás, já há bastante tempo que ouvia falar nas famosas cestas da Mercearia do Prato, com produtos frescos, que por encomenda, podem ser entregues à porta de casa.

Terminado o prato principal, continuou a nossa aventura gastronómica, pela doçaria.

Se fizessem um programa de televisão sobre nós, com toda a certeza haveria de ser sobre comezainas!

E aí divergiria muito do Sexo e a Cidade, visto que não se falaria no número de relacionamentos acumulados por cada uma, mas no número de calorias acolhidos pela região das coxas.

Voltando ao que interessa e para quem é crente, acreditem que Deus, todo poderoso, esteve sempre por alí presente. Ó meu Deus. Jesus, que delícia! Foram frases constantes, repetidas ao longo da noite.

Decidimos pedir quatro sobremesas diferentes (feitinhas à mão, à moda antiga, sem Bimbis, sem nada dessas modernices) e consumi-las em modo rodízio.

A quantidade de suspiros emitidos foi imensa. Tarte de pastel de nata, tarte de chocolate, tarte de maça e creme de caramelo.....por todos os santinhos e mais alguns!

Esperei, a qualquer momento, ser surpreendida por um Gordon Ramsey, um Chacall, um José Avillez, tal não era a qualidade deste chef, para mim, igualmente de renome internacional.

E toda esta lóóócura, todo este pecado da gula acontecia ao som de uns belos fadunchos, que as quatro apreciamos.

Ao segundo jarro de sangria, já trauteávamos umas coisinhas. Há fadista! Não se podia, naquele momento, pedir mais à vida. Bem, poder, até podia, mas já não fomos ao terceiro jarro.

Ainda tivemos direito a experimentar, um novo doce, em primeiríssima mão, mistura de nougatt com chocolate.....divinal!

Descemos até ao piso térreo. As papilas gustativas estavam desgastadas. Foi hora de os olhos se perderem e regalarem, sobre uma quantidade significativa de tradições recuperadas.

Grande parte dos móveis, balcão e outros elementos decorativos foram feitos com materiais antigos, já postos de lado, abandonados, como a Mónica nos explicou.

O trabalho de recuperação está tão bem executado que o encanto de cada peça, trabalhada, estudada, ainda é mais especial, para os donos e para quem as vê e lhes conhece a história!



Ervas aromáticas, pinguça da boa e atenção aos leques, à esquerda, para as damas se abanarem!


O Pirulito já tem gerado falatório. As freguesas andam a pesquisar qual foi o preço mais baixo pelo qual, em tempos idos, o conseguiam comprar!

                                                   

Esta loiça, estrategicamente colocada nas paredes tem história. E a Mónica pode contá-la.

Digam lá que muito do que estão a ver não vos é familiar!!!

Pelo menos nós, trintonas enxutas, fomos criadas a ver objetos similares.

Porque tínhamos abusado dos doces, ficámos a contemplar a limonada.



Quando já nos questionávamos sobre se a Mónica tem tempo para dormir, a pensar em tanto pormenor e a concretizar tantas ideias, ela revela-nos que os panos de renda, que tapam as bebidas, não são uns quaisquer,  são de alguém que lhe é familiar.

Nada, na casa, é produto de fabrico rápido e em série. Há sempre qualquer coisa para contar.


Toalha de renda, flores e fruta....
Vendem-se figos, maçãs pequenas, cheirosas e saborosas, que algumas de nós trouxeram para casa.
Esta janela catita já é famosa. A Mónica fotografa quem passa na Mercearia do Prato e o momento fica registado. Nós também tivemos direito. Bem, ao que consta também o ator José Fidalgo, mas isso é só um pequeno pormenor!!! Eh, eh..... 
 
E pasmem-se, este espaço acolhe trabalhos de artistas, que se queiram dar a conhecer, durante um mês inteiro!!

O café já foi tomado lá fora. Sentadas em paletes restauradas, sentimos, as quatro, que aquele espaço nos vai receber paletes de vezes, e a quem nós dele falarmos.


Nós não fomos mais umas clientes, de um qualquer estabelecimento. Nós fomos aquelas clientes especiais e a Mercearia do Prato parecia ter-nos escolhido, para este jantar tão particular.

Não fomos só a um restaurante, fomos a um espaço, onde se bebe tradição, onde apetece ficar!!!!


Sem comentários:

Enviar um comentário