Brilho

Sempre à espera que os seus dias brilhem!

quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

A PRIMEIRA ESCRITA DO ANO


Fiz a passagem para o ano 2016 com amigos, numa das salas de leitura da Fábrica de braço de prata, entre livros de ciência, romances e histórias infantis.

Isto porque tivemos que abandonar rapidamente as mesas onde tínhamos acabado de jantar para deixar um acordeonista afamado tocar.....

Não houve direito a passas, que tinham acabado bem antes da contagem decrescente para a meia noite, mas bebi um copo de espumante numa flute plástica e atraquei-me a uma mousse de after eight deliciosa que por alí estava estacionada.

Dado o caricato da situação, que transformou esta numa das passagens de ano mais alternativas desta minha vidinha, foi muito bom ouvir, logo à entrada do ano novo, a voz portentosa da nossa Maria João, com os Ogre.


A mulher cantou clássicos do Michael Jackson, Nirvana , U2...uma maravilha para estes meus ouvidinhos duros! Gostei, gostei muito. 

Depois ouviu-se uma banda cubana, mexeu-se o corpito lembrando que algures no tempo fui frequentadora do Barrio Latino (onde dançava salsa, de saltos altos até ficar sem fôlego e com os pés a latejar) e rumou-se a casa.

Acordei tarde dia 1 e almocei em família. Tenho a dizer que foi uma refeição divinal, que compensou bastante a da passagem de ano (enfim! não se pode querer tudo, não é?).....

Toca a voltar ao lar e a lançar-me ao sofá para uma maratona de revisão de filmes.

E não é que tive uma sorte tremenda! Não era o Sozinho em casa, não era a Música no Coração ( com que voltei a deliciar-me neste Natal)....

Os senhores da programação sabiam, da necessidade extrema que tinha de ver boas histórias...

 de mensagem pura e limpa...


que me fazem sorrir para o ecrã, ou mesmo rir à gargalhada! Louvados sejam.

Regressei ao trabalho, cabisbaixa, porque não pára de chover (COM O CANECO!) e não apetece nada abandonar pijama e lençóis polares, pela manhã, quando lá fora está um frio de rachar.

Fiz a minha ronda de "Bom ano Novo" e de beijinhos para lá e para cá.

E porque era preciso animar e não deixar as festas morrerem, hoje toca a juntar aqueles com quem trabalho e a comemorar...

Afinal, foi dia de Reis....

Ainda se trauteou um " Vamos cantar as janeiras, vamos cantar as janeiras....."

As minhas coxas acolheram mais uma fatiazona de bolo rei e de bolo rainha, made by Pingo Doce. Como dizer que não? As festas estão a acabar!




BENVINDO 2016

TRATA-ME BEM, OK?

Sem comentários:

Enviar um comentário