Brilho

Sempre à espera que os seus dias brilhem!

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Coisas doces de Paris

Vesti o casaco comprido, pus um gorro na cabeça e fui buscar as luvas à primeira gaveta da cómoda, que temos na sala de estar.

Fechei a porta e desci as escadas velhas de madeira, a correr, para te ouvi cantar. Já o faço há anos. No mesmo dia, no mesmo lugar.

Desta vez o bar está quase vazio. Fico escondida, na última mesa, a observar.

Sei que mais logo te tenho nos meus braços, mas, de quando em vez, é bom ver-te, de longe, e parar para pensar.

Ris-te para mim, e eu retribuo-te o sorriso. Afinal, sou a tua fã de sempre. A tua fã incondicional.

Terminas com aquela mesma música, que quase me põe a chorar e a seguir despedes-te do lugar.

Fumo um cigarro enquanto espero por ti.

Já é tarde, mas obrigo-te a dar um pequeno passeio, como fazemos sempre, para namorar.

Agarras-me e levas-me pela noite fria, até às margens do Sena, que me fazem sonhar.

Depois afastas-te e deixas-me ficar a contemplar tudo o que dali consigo ver, com os olhos e com o coração, como se fosse a primeira vez.


 .....Paris ao luar!

Sem comentários:

Enviar um comentário